Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cidadão de Portugal

Cidadão de Portugal

17 de Novembro, 2020

Moçambique, decapitações, campos de extermínio, centenas de milhares de pessoas desalojadas e o gás natural.

Cidadão Português

moçambique.jpg

 

Notícias dos últimos dias, vindas de moçambique, dão conta de massacres contra as populações locais executados por grupos radicais islâmicos.

Consultando alguns meios de comunicação social, a primeira coisa que prende a minha atenção, a maioria deles refere os massacres como alegados, as fontes oficiais negam cenários de decapitações, confirmando, no entanto, uma preocupante escalada na insegurança naquela zona do território de Moçambique.

Para tentar esclarecer a dúvida, vou num minutinho à página da presidência da república, encontro a seguinte mensagem:

Presidente da República enviou mensagem ao Presidente de Moçambique sobre recentes massacres

O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa enviou a seguinte mensagem ao Presidente Filipe Nyusi, na sequência dos mais recentes massacres no norte de Moçambique:

“Foi com grande consternação que tomei conhecimento do bárbaro massacre perpetrado por grupos armados na aldeia de Muatide, na Província de Cabo Delgado.

Neste momento de dor, os meus pensamentos estão com as vítimas, os seus familiares e todos aqueles que sofrem com esta terrível situação.

Transmito assim através de Vossa Excelência, em nome do Povo português e em meu próprio, a nossa fraterna solidariedade e compaixão, reiterando a disponibilidade de Portugal para apoiar Moçambique, incluindo nos quadros internacional e regional, nos esforços para pôr fim a este flagelo.

Marcelo Rebelo de Sousa”

Aparentemente o presidente da por adquirido que o massacre realmente existiu. Não sabemos quais são as suas fontes, mas é de supor que a informação chegue através das redes militares de informações, não querendo acreditar que as notícias de jornal formem base suficiente para emitir uma declaração oficial, a terceira hipótese é a de um telefonema a Guterres.

Dando por verdadeira a informação, tomo nota do lugar onde tudo isto se passa: aldeia de Muatide, na Província de Cabo Delgado.

Vou fazer uma pesquisa google, utilizo apenas a palavra Muatide para receber resultados em todas as línguas, antes de entrar nos resultados da pesquisa, abro o mapa da google para perceber onde está Muatide, incrivelmente não consigo localizar Muatide, procuro a zona de Cabo Delgado, uma província de Moçambique no estremo noroeste, a mais de 2000 kms da capital Maputo, é um pais imenso, tento aproximar-me da suposta zona em que aconteceram estes massacres, paro no que parece ser uma aldeia grande, onde a pobreza e a falta de condições são visíveis mesmo através das imagens altamente desfocadas do mapa, não há vista de rua, os carros da google não circularam por estas ruas do nosso mundo.

Procuro uma cidade mais perto da costa, tem uma fotografia que permitem ver estruturas, as construções fazem lembrar as da Ilha do Farol, no algarve ou os parques de campismo espalhados pelo país.

Pemba é a capital do estado, vou ao Youtube ver se encontro vídeos de Pemba.

 

 

Conduzem pela esquerda, falam português e são maioritariamente muçulmanos.

Depois mais uma pesquisa pela net e descobri este programa, perdi-me a ouvi-lo.

 

 

14 de Novembro, 2020

A pira da revolta

Cidadão Português

Se é em casa que há mais contágios, porque se fecham os restaurantes?

Se é em casa que há mais contágios, porque se fecha o comercio?

Se é em casa que há mais contágios, porque nos mandam para casa?

pira.jpg

Se é em contexto familiar que há mais transmissões do maldito vírus, porque se fecham os restaurantes que são a única alternativa às salas de jantar lá de casa, com medidas de higiene e distanciamento implementadas.

Se é em contexto familiar que o bicho morde, porque se fecham os comércios locais, as esplanadas, os centros comerciais, onde as medidas de segurança por vezes chegam a parecer desproporcionadas.

A revolta, como é obvio, fica eminente, porque a consequência é a fome.

As famílias desestruturam-se, a impotência e a raiva elevam-se no sangue e fazem-no ferver com facilidade.

O momento é de luta contra injustiças e decisões, essas sim abjetas, e sem nenhum sentido ou explicação aparente.

O direito de mostrar descontentamento, cumprindo as regras, as distâncias e utilizando a máscara (bem colocada, por favor), é um direito que deve ser exercido sem medo e com determinação.

 

13 de Novembro, 2020

Porquê entre as 23h e as 05h e as 13h e as 08h?

Cidadão Português

mesa de familia com comida.jpg

 

Acredito que muitos não conheçam as ruas das vossas cidades entre as 23 e as 05, acredito que outros as conheçam mecanicamente em caminhos de regresso a casa ou em viagem acidentais por necessidades urgentes ou compromissos inadiáveis, acredito que não conheçam os exemplares da espécie humana que circulam a essas horas, mas acontece que as mascaras simplesmente desaparecem. Parece um mundo diferente daquele que enfrentamos durante o dia. Os centros das cidades são ocupados por gente que se quer divertir, por gente que realmente se diverte recorrendo a bebida e drogas, os hotéis vivem de encontros completamente indetetáveis se for necessário rastreamento, muitos cafés fecham-se entre portas com a clientela dentro em espaços exíguos.

A questão não está só nos comportamentos, está também na dificuldade de identificar cadeias de transmissão, de notificar os contactos recentes, o que permite que o vírus circule quase indetetável até que encontra alguém que desenvolve sintomas.

Aos fins de semana, almoços e jantares em família, avós com netos, tios com sobrinhos, cunhados e cunhadas.

Os perigos existem e estão claramente identificados. Os nossos comportamentos tanto podem ser os melhores amigos do vírus como os seus mortais inimigos.

12 de Novembro, 2020

Para mostrar as minhas ideias é necessário mostrar a minha cara?

Cidadão Português

Entrei há pouco tempo no Twitter. Quando decidi criar a conta agarrei o meu caderno das decisões e escrevi na página esquerda Tapado e na página direita Destapado. A minha indecisão era a seguinte:  Para mostrar as minhas ideias é necessário mostrar a minha cara?

Miudo a tapar a cara com as duas mãos

Do lado esquerdo escrevi (o lado do tapado):

Em termos de responsabilidade civil ou criminal sou perfeitamente identificável, estando o meu registo na Sapo com as minhas informações reais. Este blogue é apenas um alias que me foi permitido criar pela ferramenta de blogs da referida Sapo.

A conta Twitter será um espelho do blogue e, portanto, facilmente identificável uma vez que utiliza o mesmo nome, com links para os conteúdos do blogue.

O Twitter também sabe quem sou, o que elimina de uma vez a questão do anonimato.

Do lado esquerdo escrevi (o lado do destapado):

Aborrecimentos desnecessários.

Exposição ao bullying online desnecessária.

Ocorreu-me que poderia, aproveitando a pandemia, colocar a minha fotografia com máscara e, para além de politicamente correto, continuaria a estar tapado.

Pairou sempre a ideia de que pouco importante seria a cara de quem pensa ideias, um cidadão português, num lugar de Portugal. Esse é o ponto importante, quem discorda é livre de sair, quem concordar pode incentivar e apoiar com os seus comentários, as suas ideias, os seus pontos de vista.

Boa noite a todos e fodam-se os otários de extrema-direita onde quer que estejam.

10 de Novembro, 2020

Carta Aberta aos que gostam de cartas abertas

Cidadão Português

A estratégia de Rui Rio e do PSD para chegar ao governo de Portugal é clara:

Deixar a pandemia desgastar o governo, estendo-lhe a passeira para se poder estampar à vontade, esquecendo completamente qualquer tipo de controlo, enquanto, entre o presidente da república e o primeiro ministro vai uma desenfreada criação de perigosos precedentes para a democracia que farão jurisprudência na nossa ordem jurídica.

Rui Rio com o presidente da república errado é mais perigoso que André Ventura. Segundo as sumidades da Lapa, esta estratégia servirá para que a viscosa ala direita do partido socialista, o chamado centrão se desloque para o PSD.

Na sua direita, a estratégia é a de absorção, entregue o CDS a adultos que não fazem a mínima ideia do que é um interruptor, o CHEGA pode ser uma dor de cabeça quando se tratar de distribuir poder numa eventual coligação governamental, para evitar esta dor Rui Rio e o PSD optaram por diluir o chega dentro do sumo da laranja, confundindo-se com eles, confundindo-os e confundindo os eleitores.

08 de Novembro, 2020

Rui Rio é o verdadeiro Trump Português

Cidadão de Portugal

Não há barreiras para Rui Rio. Não há ideologia política, não há pensamento filosófico, há apenas poder. Rui Rio é muito pior que André Ventura, é um pastor alemão vestido de cordeiro.

As suas ações e o seu passado político fundamentam a minha opinião sobre este presidente do PSD que atualmente navega nas nossas televisões e feeds noticiosos.

Ficámos este fim de semana a saber que Rui Rio é capaz de se aliar a qualquer partido do espectro político que lhe coloque o poder nas mãos. A sua estratégia é a de utilizar circunstancialmente os que lhe servem de muletas para, na primeira hipótese, pontapear as ditas e deixá-los K.O.

Foi a sua tática no concelho do Porto, quando se tornou presidente minoritário da camara municipal e se associou com extrema esquerda para poder governar, Nos Açores mostra como é capaz de se associar com a outra extremidade do espectro político, a extrema direita do Chega.

É muito provável que os deputados do chega sucumbam ao poder que lhes vai ser distribuído e se tornem súbditos de Rio.

Rui Rio é um ser com veias onde corre com fluência a tinta azul, as megalomanias dos seres mesquinhos e a vingançazinha.

08 de Novembro, 2020

Cidadão de Portugal

Cidadão de Portugal

element5-digital-T9CXBZLUvic-unsplash.jpg

 

As nossas vidas são medidas pelas coisas que vivemos. O ser é um produto diferente em cada um de nós. 

Neste blog, que hoje começo, vou narrar as coisas que vivo como cidadão de Portugal. Pensamentos, crónicas, interrogações, impressões dos factos que afetam diretamente a minha vida e a forma como me sinto na sociedade.

É o blogue da minha consciência e das sombras e luzes de que é composta, em muitas representará uma consciência geral, universal, na maior parte uma consciência individual, de pensamentos interiores